Psicoterapia Infantil

A criança encontra-se em desenvolvimento continuo, descobrindo o mundo e se descobrindo de forma incessante. Por vezes depara-se com questões de seu mundo interno e/ou externo difíceis de serem experenciadas e compreendidas. Quando essas se apresentam de forma muito intensa ou duradoura, podem transformar-se em sintomas.

Os sintomas revelam sofrimento emocional, dor psíquica, podendo interferir em diversas áreas da vida: escolar, familiar, mundo de relações, saúde. Com o tempo uma forma pouco adaptada de lidar com as situações de vida pode consolidar-se, juntamente com um conceito distorcido de si e de suas possibilidades, com prejuízos significativos ao processo de desenvolvimento. A Psicoterapia Infantil visa auxiliar a criança a identificar, nomear e expressar suas emoções de forma mais adaptada com melhoria em sua qualidade de vida.

A Psicoterapia Infantil de Orientação Analítica ou Ludoterapia busca compreender o significado e a função dessas dificuldades, enquanto formas de expressão emocional. Essa busca pauta-se em fantasias inconscientes que por meio de brinquedos, atividades lúdicas, sonhos, produções gráficas, revelam conflitivas, anseios, potenciais e novas possibilidades de lidar com as situações.

Alguns casos em que a Psicoterapia Infantil pode ser indicada: dificuldades de aprendizagem, dificuldades escolares (comportamentais), birras, agressividade, medos, ansiedade, depressão, tique, dificuldades de sono, dificuldades alimentares, rebeldia, dificuldade de lidar com limites e frustração, hiperatividade, agitação, atitudes desafiadoras, timidez, queixas somáticas (asma, dermatites, doenças respiratórias, problemas gastrointestinais, etc.).

Uma outra modalidade de psicoterapia infantil é a Psicoterapia Breve Infantil que é realizada juntamente com a Orientação de Pais.

A Orientação de Pais sistemática é parte fundamental do processo de Psicoterapia Infantil, objetivando a compreensão das dificuldades que ocorrem na relação com a criança, enfocando-se a relação pais-filho e a forma como cada qual participa e desempenha seu papel nesse momento do desenvolvimento que envolve e reflete a psicodinâmica da família.