A Orientação Profissional na modalidade clínica é um processo que envolve escolhas, decisões, reflexões. Toda escolha implica em se deixar de lado várias opções, implica em um luto pelo que não se priorizou nessa fase da vida.

Compreende-se a O.P. como um processo que pode ocorrer em qualquer etapa da vida, sendo comum sua busca na adolescência. Esse trabalho em geral ocorre no decorrer em média de 12 sessões, por meio de entrevistas clínicas, se necessário, escalas e testes psicológicos. Pode ser realizada paralelamente ao processo psicoterápico e/ou medicamentoso.

Objetiva auxiliar no processo de discriminação dos interesses, necessidades, expectativas,  habilidades, potenciais, limitações que permeiam o processo decisório, que ocorre no ritmo de cada um e que está intimamente atrelado ao nível de maturidade para a tarefa.

A O.P. busca instrumentalizar a pessoa para uma escolha profissional mais consciente, que integre aspectos afetivos, cognitivos, relacionais, levando em conta o conhecimento da realidade do campo profissional.

Vale ressaltar que a O.P. , nesses moldes, não promete uma resposta, uma definição, mas sim preparar o caminho para uma escolha mais consciente, integrada e responsável, que atenda a demanda da própria pessoa.

Uma outra modalidade da O.P. é a Orientação de Carreira, indicada  para aqueles que visam uma mudança de carreira, em geral adultos que pretendem redirecionar seu campo de atuação e que necessitam de uma assistência psicológica focada nesse processo decisório. O mesmo aplica-se para a fase da aposentadoria.