Namoro em crise

http://blogfranchicoafetividade.blogspot.com.br/2010/06/namoro-em-crise.html

No dia 12 de junho, se comemora no Brasil, o Dia dos namorados, então do dia 1 a 12 de junho de 2010 vamos refletir sobre este tema que está na ordem do dia da vida globalizada.

Questões Chaves:

Diante dos problemas do cotidiano da vida globalizada,
o que fazer quando o namoro longo entra em crise?
Dar um tempo?
fazer de conta que está tudo bem?
ou terminar o relacionamento?

Os comentários da psicoterapeuta Rita Romaro, vai nos ajudar a refletir sobre estas questões chaves

O relacionamento deveria durar enquanto houvesse amor, carinho, admiração, troca de afeto, química sexual, acompanhado de respeito e cordialidade.

Quando a relação não é marcada por essas atitudes e sentimentos, ou, quando os mesmos deixam de existir com o tempo, talvez seja o momento de se questionar o que realmente se deseja dessa relação.

Sinais percebidos no (a) parceiro (a) que demonstram uma crise no namoro:

a)Falta de tempo para namorar,

b)Ausência de uma clima de afeto e respeito mútuo,

c) Alegação de cansaço constante em relação ao desejo sexual de fazer amor,

Talvez seja o momento de avaliar se é uma crise passageira (em função do momento de vida de cada um, troca de emprego, de função, dificuldades com amigos ou familiares, período de provas etc), se a relação está apresentando sinais de desgaste ou se o que esperavam da relação quando a iniciaram se modificou.

Caso exista uma vontade de permanecer junto se faz necessário um diálogo.

Porém, se a decisão for a da separação é importante dar valor a tudo o que foi vivido, sonhado junto, trocado, pois isso ninguém poderá tirar, pois esse relacionamento fará sempre parte da história de cada um.

Rita Romaro,
Psicoterapeuta

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>