Esporte em família

Por Nadia Tamanaha
Guia da Semana São Paulo 01/05/2009

Além de manter a saúde do corpo e da mente em dia, a prática de atividades físicas com a família ajuda a cultivar o bom relacionamento dentro de casa

Quem acha que a prática de esportes faz bem apenas para a saúde do corpo e da mente está enganado. Fazer exercícios físicos na companhia dos pais, filhos e irmãos pode ajudar também na hora de estreitar os laços familiares. “Qualquer atividade construtiva realizada no grupo familiar pode ser considerada como propulsora de uma melhor integração. Afinal, isso é um tempo passado em conjunto realizando uma tarefa prazerosa”, explica a psicóloga Rita Romaro.

Além de contribuir para a boa relação dentro de casa, a prática de atividades físicas em família serve também como incentivo para as crianças, que desde cedo vão aprender a conviver com o esporte. “As crianças estarão sempre mais propensas a desenvolver uma vida muito mais ativa e saudável. Por isso, os pais podem fazer um esforço extra para desenvolver com seus filhos qualquer tipo de esporte. Se não for pensando neles, ao menos para que os filhos sejam mais saudáveis”, diz o preparador físico Nuno Cobra.

A presença dos pais durante a prática de exercícios físicos contribui também para que a criança tenha um desempenho melhor no esporte. Segundo a psicóloga, a realização de atividades em família estimula as crianças e as auxilia no fortalecimento da auto-estima. “Esse crescimento possibilita um melhor enfrentamento das dificuldades do dia-a-dia”, explica Rita.

No entanto, essas não são as únicas vantagens proporcionadas pelo esporte em grupo. Fazer atividades físicas com a família é também uma alternativa para driblar a falta de tempo, e com isso, a comunicação entre pais e filhos também é beneficiada. “O simples fato de chamar a criança pelo nome é um momento importante, que às vezes é perdido devido à falta de tempo”, explica o professor de natação Fernando Ribeiro.

Segundo Nuno Cobra, não existe um esporte específico para ser praticado em família. “O fato dos pais estarem praticando uma atividade física com seus filhos é fundamental. Porque o que vale para a criança é o que os pais fazem e não o que eles falam”, explica o preparador físico. No entanto, entre todas as modalidades, as mais comuns são o squash ou tênis, para os mais velhos, e a natação, para as crianças menores.

De acordo com o professor Fernando, os esportes aquáticos são os mais indicados para as mães com filhos pequenos. Na natação, por exemplo, as crianças com idade abaixo dos 3 anos só podem entrar na piscina acompanhada do pai ou da mãe, o que proporciona momentos de mais intimidade entre os dois. “Muitas vezes, a mãe que trabalha muito e não tem tempo para ficar com o filho recorre ao esporte para trabalhar a interatividade com ele. Nessa situação, ela começa a conhecer melhor a criança e a aproximação e a afetividade entre os dois se torna natural”, explica o professor.

Além de contribuir para o aprofundamento das relações familiares, esportes como a natação ajudam a criança a desenvolver a coordenação motora, além dos canais auditivo, visual e sine
stésico.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>