A Educação Financeira e as crianças

O planejamento financeiro é algo que sempre existiu nas famílias, mas que nos tempos atuais tem sido muito discutido e necessário, pois existe a tendência a ceder ao apelo do consumo, o que tem colocado muitas pessoas em dificuldades para arcar com seus compromissos e levado à inadimplência.

Como lidar com essas questões na vida cotidiana e estimular as crianças para uma vida mais sustentável e com menos estresse?

A forma como cada família lida com seus desejos, necessidades, possibilidades no âmbito financeiro reflete sua capacidade de discernimento entre querer e precisar; sua capacidade de pensar e criticar para não ser presa fácil do consumismo; seu planejamento nas esferas do lazer, investimento, despesas básicas e fixas, mimos, educação, moradia e principalmente a discriminação entre projetos de curto, médio e longo prazo.

Para atingirmos esse patamar precisamos de clareza, autoestima, capacidade de adiar a satisfação, de suportar a frustração e acima de tudo escolher e aguardar o momento adequado de realizar o desejo, podendo-se falar abertamente sobre dinheiro, custo e beneficio…

Quando uma criança vivencia esse clima de planejamento no meio familiar como parte de uma rotina, como um assunto e não uma disputa, isso passará a ser normal em sua vida – o dinheiro vem do trabalho, do saber usar e do pensar para usar.

Pequenos atos domésticos como apagar a luz ao sair, não deixar a TV ligada se não estiver assistindo, cuidar do consumo da água, não desperdiçar comida ou outros produtos, são exemplos importantes para os pequenos, que ao mesmo tempo que contribuem para uma forma de vida mais sustentável, também ensina a dar valor a natureza, ao dinheiro e a pensar o porquê deseja tal brinquedo.

Essas discriminações são acompanhadas da possibilidade de escolher, de adiar a satisfação e de discriminar entre o querer e a possibilidade financeira dos pais, a real necessidade, o aprender a lidar com a frustração e a esperar, o que auxilia na autoestima e no desenvolvimento egóico da criança, ajudando-a a desenvolver a possibilidade de pensar.

Planejamento financeiro não é avareza é maturidade diria que faz parte das funções parentais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>